Se você trabalha no ramo da agropecuária, provavelmente já ouviu falar da sigla ILP. Caso não tenha qualquer familiaridade com o termo, fique sabendo de antemão que é algo extremamente importante e que pode lhe proporcionar muito lucro.

A sustentabilidade é um assunto cada vez mais pautado, pois o próprio mercado consumidor vem exigindo das empresas que elas trabalhem de forma mais consciente.

Por conta disso, soluções pensando no meio ambiente vem sendo desenvolvidas e é aí que o ILP entra! Quando falamos em investimentos no meio ambiente é comum achar que isso é sinônimo de gasto, mas não é esse o caso.

Aliás, é uma situação totalmente oposta, pois você estará apostando em técnicas sustentáveis e que ainda te darão muito retorno. Ou seja, você une o útil ao agradável.

O que é o sistema de ILP?

Dito tudo isso, que tal conhecer melhor o sistema ILP ou Sistema Integrado e Lavoura-Pecuária. O nome já é muito sugestivo, então já dá para ter uma ideia do que vem por aí.

A rotação de culturas já é uma técnica muito utilizada no campo brasileiro e todos sabem dos seus benefícios, mas, agora, a pecuária entrou no meio desse “rodízio”.

Ou seja, pecuária e lavoura são trabalhados em momentos diferentes em uma mesma propriedade. Tudo isso ocorre de forma extremamente sinergética, pois favorece o solo e, também, proporciona maior saúde para o gado.

Quando é escolhido o cultivo adequado para o terreno, em determinadas épocas do ano o proprietário pode se beneficiar com tais produtos (que fortalecem o solo se houver a devida rotação).

Mas, depois, há um espaço de tempo em que a área vira pastagem. A grama cresce forte e saudável, o que é ótimo para o gado e para o fazendeiro – que precisa gastar menos com insumos.

Esse é o princípio do sistema ILP, sempre mantendo as boas práticas da lavoura e pecuária ao mesmo tempo. Outro lado positivo é que a sua variedade de produtos aumenta, podendo atingir outros mercados também.

Como posso implementar um sistema de ILP na minha fazenda?

Interessou-se pelo sistema ILP? Essa ideia é realmente muito interessante, entretanto, é necessário ter em mente que essa técnica não é instalada do dia para a noite!

São necessários muitos estudos envolvidos. Se você deseja começar a usar essa estratégia em sua fazenda é preciso conhecer:

  • Características do solo
  • Características do clima (estações, regimes de chuva, etc.)
  • Tipos de animais que estão sendo ou serão criados ali
  • Mercado consumidor
  • Estrutura da fazenda (é preciso saber se a técnica é compatível com as ferramentas disponíveis)
  • Quantidade de investimento disponível
  • Todos os detalhes que possam influenciar no cultivo, na criação e no ambiente

E por que tudo isso? Porque para que o sistema ILP realmente funcione é necessário que a escolha das culturas esteja adequada com o clima, solo e coisas do gênero. Caso contrário elas não irão “vingar”.

Além disso, as próprias características dos animais também devem ser consideradas.

O ideal é que você entre em contato com profissionais que já estejam habituados a implementar tal tipo de sistema, pois as chances de sucesso crescem exponencialmente.

A princípio pode parecer um investimento considerável, mas o retorno é realmente interessante.

Corrobore para o bem-estar animal e ambiental

Tudo isso é uma forma de colaborar para o bem-estar animal e, também, ambiental. Isso, inclusive, é uma tendência.

A ideia é unir esses valores com lucratividade – o que vem se mostrando ser bem possível, inclusive.

Além do sistema ILP, você pode apostar em soluções inteligentes que corroboram para o bem-estar animal e ambiental em sua fazenda com algumas das ferramentas da Panucci, por exemplo.