É comum que as pessoas tenham uma espécie de apego por ferramentas tradicionais na pecuária. A presença de estruturas e acessórios muito antigos vai muito além de uma questão de economia, é pelo simples fato de não querer trocá-los.

Muitos proprietários pensam da seguinte forma: “se funcionou até hoje, por que eu irei substituir?” e, de fato, fica difícil entender e se convencer de que é necessário algo mais moderno, tecnológico e inovador.

Entretanto, apostar no novo é fundamental para proporcionar maiores níveis de gestão, economia, lucratividade e destaque no mercado do setor pecuário. Além disso, há um ponto muito importante: SEGURANÇA.

Nem sempre as ferramentas tradicionais na pecuária são as mais eficientes

Ferramentas tradicionais: podem corroborar para acidentes

Quando falamos de ferramentas tradicionais na pecuária normalmente nos referimos às estruturas de madeira. Inclusive, muito possivelmente você possui alguma delas em sua propriedade, como curral, mata-burro, galpões, dentre outras.

Apesar de muito comum, você já parou para pensar o quanto manter a madeira pode ser perigoso? Principalmente se ela já estiver mais velha. Trazemos alguns exemplos clássicos que acidentes que ocorrem nas fazendas:

  • Mata-burro

O Mata-Burro quando feito de madeira pode se mostrar eficiente no começo, entretanto, com o passar do tempo o material começa a se deteriorar. Mesmo que haja o cuidado em passar vernizes e selantes, ela não suporta o intemperismo.

O resultado disso é que as tábuas começam a perder resistência (e é aí que mora o perigo). Pessoas, gado e até mesmo veículos podem passar pelo mata-burro e este ceder. Isso é um grande gatilho para acidentes.

  • Currais

Os currais erguidos em madeira são uma das ferramentas tradicionais na pecuária não muito recomendadas. Isso porque a diminuição da resistência da madeira com o passar do tempo pode ser uma brecha para o animal escapar.

Isso pode acontecer principalmente quando o animal está arisco, podendo causar algum acidentes com o gado, com o operador ou com ambos.

  • Galpões

Nada mais comum do que um enorme galpão de madeira em fazendas mais antigas. Entretanto, ventos fortes ou chuvas intensas podem fazer com que a estrutura ceda. As consequências disso são fáceis de imaginar.

Nem sempre ferramentas tradicionais são mais baratas que as tecnológicas

Então, fica claro que as ferramentas tradicionais na pecuária podem ser um gatilho para acidentes. Mas, mesmo assim, talvez você ainda fique receoso em substituir as estruturas em sua propriedade rural por uma questão de preço.

O que poucos sabem é que, hoje, há muitas soluções que possuem ótimo custo x benefício. Muitas vezes as construções de concreto, por exemplo, saem bem mais em conta que usar madeira (considerando madeira legal, o que é imprescindível).

Todo o investimento é diluído, principalmente pela questão da lucratividade que será agregada ao apostar em ferramentas que proporcionem o manejo inteligente.

Sim, esse é outro aspecto positivo das soluções modernas: elas são mais bem planejadas e isso traz novas possibilidades de gestão e organização do gado. Ou seja, o manejo fica mais simples e quem ganha com isso é o próprio fazendeiro.

Nem sempre as ferramentas tradicionais na pecuária são as mais eficientes

Conheça as soluções da Panucci

Quer entender na prática o que são essas ferramentas e estruturas mais modernas que irão revolucionar o seu empreendimento rural?

A forma mais fácil de fazer isso é acessando o site da Panucci. Lá você irá encontrar:

Veja como as ferramentas tradicionais na pecuária podem ser facilmente substituídas por outros materiais. Isso irá trazer maior segurança, durabilidade, resistência, logística e muito mais!